MATERIAL EXCLUSIVO: ENTREVISTA COM LZZY HALE (2012)!

Abaixo, uma entrevista exclusiva que a Lzzy Hale, vocalista da banda Halestorm, concedeu ao Amy Lee Brasil em 2012. Ela fala sobre sua banda, sobre a Amy e sobre o Brasil. Confiram!

CONTEÚDO EXCLUSIVO AMY LEE BRASIL.
NÃO REPRODUZIR SEM OS CRÉDITOS.

ALBR: Antes de tudo, muito obrigado por nos conceder essa entrevista. Nos conte mais sobre a sua banda, Halestorm.

LZZY: Obrigada. Muito obrigada pelo seu tempo…Me desculpe se demorou um tempinho para eu responder, sou uma mulher ocupada. O Halestorm começou quando eu tinha 13 anos e meu irmão (o baterista AREJAY) tinha 10. Conhecemos Joe e Josh alguns anos mais tarde e deu muito certo. Somos muito sortudos por estarmos fazendo o que amamos com pessoas que amamos.

ALBR: Qual a dificuldade que você acha que enfrenta em fazer parte de uma banda de rock em um mundo onde o pop está em seu ápice?

LZZY: Eu tenho uma mentalidade diferente quando se trata de música pop. Quero dizer, essa terminologia tem sido distorcida. A palavra “pop” costumava significar “popular”, então incluía bandas como AC/DC, Van Halen, Alice Cooper e até mesmo o Metallica. Mas a segregação de gêneros estragou tudo, então a palavra pop virou algo sujo. Na verdade, eu amo essas “músicas” por causa do meu amor por música em geral. Não importa qual gênero seja. Se me comove, é bom.

ALBR: Minha amiga está morrendo de vontade de saber: qual sua cor preferida?

LZZY: Minhas 4 cores preferidas estão nessa ordem: Roxo, branco, preto e dourado.

ALBR: Como foi, para você, cantar com a Amy, uma mulher que fez sucesso com sua banda quando a maioria do cenário musical da época era composta por homens?

LZZY: Estou apaixonada pela Amy. Ela é a mulher mais legal que eu já conheci estando em turnê, e é uma grande honra que ela goste da música “Break In” o suficiente para cantá-la comigo todas as noites nessa tour. Ela abriu muitas portas para a maioria das garotas da minha idade…e, juntas, nós vamos representar isso!

ALBR: Do que você mais gosta quando está em turnê?

LZZY: Eu amo estar em turnê porque consigo fazer o que eu amo com pessoas que eu amo. E eu adoro viajar e conhecer pessoas legais que vão aos nossos shows.

ALBR: Como você e a Amy decidiram qual música cantarem juntas? E você estaria interessada em cantar com ela alguma música do Evanescence?

LZZY: Foi ideia da Amy. Nós sabíamos que queríamos fazer algo juntas, mas não conseguíamos decidir o quê. Ela me disse que amou “Break In” e perguntou se ela podia se juntar a mim no palco para cantá-la, e eu disse SIM! Ela aprendeu todas as partes em que eu faço backing vocal e escreveu novas partes para adicionar na música.

ALBR: Por curiosidade, vocês nunca vão tocar “Beautiful With You” ao vivo?

LZZY: Sim! Nós definitivamente vamos tocá-la! Atualmente, estamos trabalhando em uma versão ao vivo especial.

ALBR: Qual o legado que você acredita que a Amy e o Evanescence estão deixando para as novas bandas que estão surgindo? Você acha que está fazendo o mesmo?

LZZY: A Amy abriu uma nova porta para as mulheres do rock, como eu! Antes do Evanescence, uma música com vocalista mulher não foi tocada em rádios de rock durante 15 anos! De muitas maneiras, ela deu – e ainda dá – esperanças às musicistas e aos fãs de bandas de rock lideradas por mulheres. Ela também pode cantar e tocar ao vivo DE VERDADE! Isso é uma raridade, mesmo na comunidade do rock. Com o Halestorm é a mesma coisa. Não usamos faixas ou truques em nossos shows ao vivo. O que você vê/ouve é o que acontece. É tudo cru e real.

ALBR: Última pergunta! Quais são as chances do Halestorm tocar na América do Sul?

LZZY: Estamos planejando nossa ida à América do Sul! Provavelmente ano que vem. Nossos fãs brasileiros são os melhores. Eles gostam da gente mesmo não tendo assistido a um show ao vivo nosso. Antes mesmo de termos a chance de tocar, eles já são super-fãs! Mal posso esperar para ir ao Brasil. Tem sido um sonho meu desde quando eu era criança.

Comentários no Facebook
1963 visualizações no total 2 visualizações hoje