MATERIAL EXCLUSIVO: Entrevista com The Dead Deads

Em novembro, o Evanescence fez uma mini turnê pelos Estados Unidos antes do grande show feito no Ozzfest, no Japão. Foram três datas marcadas na América: Nashville, Dallas e Los Angeles. O primeiro show, em Nashville, contou com uma performance de abertura bem especial: The Dead Deads, uma banda só de garotas – todas destemidas e cheias de personalidade. Nós batemos um papo exclusivo com elas, onde falaram sobre influências, inspirações, sobre a Amy e sobre o Brasil. Confiram abaixo.

Português/Portuguese

AMY LEE BRASIL: Hey, meninas! Antes de qualquer coisa, muito obrigada por reservarem um tempo para responderem nossas perguntas. Nos contem um pouquinho sobre a banda – quando tudo começou?
THE DEAD DEADS: Muito obrigada pelo interesse e oportunidade de entrevista! Tocar um show com o Evanescence em Nashville no dia 13/11 foi o auge do ano e da carreira da nossa banda! Estamos muito animadas para ver o que o Ev vai fazer em 2016! Nós nos juntamos como uma banda cover do Dead Milkmen (“Dead Milkmaids”) para um único show de Halloween há um pouco mais de dois anos. Foi muito divertido e nós realmente gostamos de tocar juntas, então começamos a escrever músicas originais e mantivemos a banda funcionando!

ALBR: De onde vem a inspiração para as músicas? Experiências pessoais, histórias…?
TDD: Definitivamente somos inspiradas por experiências pessoais, mas muito das nossas letras vêm de livros que estamos lendo e de muitas metáforas de ficção científica e fantasia, que é um interesse em comum entre a banda toda.

ALBR: Sobre inspiração, quem vocês consideram um grande ídolo nesse mundo do rock’n’roll?
TDD: A Amy Lee é uma grande ídolo e abriu a porta para que cantoras no rock e no metal fossem tão bem sucedidas quanto os homens nesse meio. Também gostamos da Lzzy e do Joe da banda Halestorm, que nos deram uma grande oportunidade em turnê no último outono. Eles são verdadeiras estrelas do rock e mentores. Laura Jane Grace é outra ídolo. Dave Grhol é outro. E, claro, Lemmy é Deus!

ALBR: Vocês são uma banda cheia de mulheres em um mundo onde o rock’n’roll ainda é dominado por homens (embora tenhamos ótimas bandas com vocais femininos como o Nightwish, Epica, Lacuna Coil, Within Temptation, Halestorm e, claro, o Evanescence). Vocês sentem alguma pressão por causa disso?
TDD: Nós encaramos pressão sim, especialmente quando as pessoas têm suas próprias ideias sobre o que as mulheres podem ou não podem fazer. Mas sempre que terminamos de apresentar nosso show, as mentes mudam. É um assunto que falamos bastante sob diferentes ângulos em nosso tumblr.

ALBR: Falando sobre o Evanescence, o que vocês sabem sobre eles? Onde vocês estavam quando o “Fallen”, primeiro álbum da banda, foi lançado em 2003?
TDD: Nós estávamos todas espalhadas pelos Estados Unidos em 2003, mas uau, aquele álbum estava por toda a parte! Especialmente os singles “Bring Me To Life” e “My Immortal” – são grandes sucessos mas ótimas músicas… e estiveram em nossas cabeças durante semanas!

ALBR: Vocês tiveram a chance de conversar com a Amy antes do show em Nashville? O quão animada ela estava com esse retorno da banda?
TDD: Não tivemos a chance de conversar com a Amy, mas ela veio e assistiu nossa passagem de som naquela tarde e estava se divertindo. Todos da banda e da equipe estavam muito animados sobre como estavam indo os ensaios naquela semana, a expectativa naquele lugar era palpável!

ALBR: Existe alguma música do Evanescence que vocês gostam mais?
TDD: Isso muda dependendo do nosso humor, então é difícil escolher nossa favorita, mas “Sweet Sacrifice” é um rock intenso!

ALBR: Se vocês pudessem tocar com qualquer banda ou cantor nesse mundo, vivos ou mortos, qual/quem seria? Por que?
TDD: The Dixie Chicks estão voltando para uma turnê, e nós amaríamos nos juntar à eles. Embora eles sejam mais country e nós sejamos mais rock e metal, eles têm muita energia divertida e aquele empoderamento feminista que nós amamos. Nós também admiramos a irreverência e integridade política deles, e suas músicas são super bacanas de se ouvir!

ALBR: Nós não estávamos lá para ver vocês abrindo o show do Evanescence, mas o Twitter ficou insano por causa do The Dead Deads. Todo mundo realmente gostou! Esperamos ver um show em breve aqui no Brasil. O que vocês sabem sobre o nosso país?
TDD: Muito obrigada, foi uma oportunidade maravilhosa! Nós conhecemos algumas pessoas bem legais no show que viajaram o mundo todo para verem o Evanescence! Sobre o Brasil, nós sabemos que as Olimpíadas estão chegando, então todos os olhares estarão sobre vocês logo logo! Nenhuma de nós já visitou o país, mas amaríamos a oportunidade de fazer uma turnê no Brasil e na América do Sul.

ALBR: Mais uma vez, muito obrigado, meninas! Por favor, deixem os fãs saberem onde vocês podem ser encontradas (site oficial, Facebook, Youtube…)
TDD: Não, obrigada a VOCÊS, foi divertida essa conversa e tem sido muito divertido conhecer alguns dos fãs do Evanescence que nos conferiram! Vocês podem se conectar conosco em:

twitter.com/TheDeadDeads
facebook.com/thedeaddeads
http://thedeaddeads.tumblr.com/
www.thedeaddeads.com

Inglês/English

Last november, Evanescence made a mini tour across the US before playing at the Ozzfest, Japan. The band played three shows in America: Nashville, Dallas and Los Angeles. The first concert, in Nashville, had a very special opening act: The Dead Deads, a band full of women – fearless, strong personality girls. We had the chance to chat with them, and they talked about influence, inspiration, Amy Lee and Brazil. Check this out!

AMY LEE BRASIL: Hey, girls! First of all, thank you so much for taking the time to answer our questions. Tell us a little bit about the band – when it all started?
THE DEAD DEADS:  Thank you so much for the interest and opportunity for the interview! Playing the show with Evanescence in Nashville 11/13 was a major highlight of the year and our band’s whole career! We’re excited to see what Ev does next in 2016! We got together as a Dead Milkmen cover band (“Dead Milkmaids”) for a single Halloween show a little over 2 years ago. It was so much fun and we really enjoyed playing together, so we started writing originals and kept the band going!

ALBR: Where does the inspiration for your songs come from? Personal experiences, stories…?
TDD: Definitely inspired by personal experiences, but lyrically a lot of it comes from books we’re reading and a lot of sci-fi and space metaphors, which is a shared interest amongst the band.

ALBR: About inspiration, who do you consider as a major idol in this rock and roll world?
TDD: Amy Lee is a major idol and opened the door for female singers in rock and metal to be as successful as their male counterparts. We are also partial to Lzzy and Joe of Halestorm, who gave us our first big break on tour last fall. They are true rock stars and mentors. Laura Jane Grace is another idol. Dave Grohl is another. And of course Lemmy is God!

ALBR: You are a band full of women in a world where rock and roll is still dominated by men (even though we have such great bands with frontwomen like Nightwish, Epica, Lacuna Coil, Within Temptation, Halestorm and, of course, Evanescence). Do you feel any pressure because of that?
TDD: We do face some pressure especially at first when people have their own ideas about what women can and can’t do. But by the time we’re done playing our set, their minds have been changed. It’s a topic we talk about from different angles on our tumblr.

ALBR: Speaking of Evanescence, what do you know about them? Where were you when “Fallen”, their first album, came out in 2003?
TDD: We were all scattered across the United States in 2003, but wow that album was everywhere! Especially the singles “Bring Me To Life” and “My Immortal” – they are huge hits but such great songs…and have been in our heads for weeks!

ALBR: Did you get the chance to talk with Amy before the show in Nashville? How excited she was about this comeback?
TDD: We didn’t get a chance to talk with Amy, but she came out and watched our soundcheck that afternoon and was rocking out. The band and crew were all very excited about how the week’s rehearsals were going, the anticipation in the room was palpable!

ALBR: Is there any Evanescence song you girls like the most?
TDD: It changes depending on our mood, so it’s hard to pick our favorite, but “Sweet Sacrifice” is an intense rocker!

ALBR: If you could play with any band or singer in this world, dead or alive, what/who would it be? Why?
TDD: The Dixie Chicks are going back on tour, and we’d love to join them. Although they are more country and we are rock and metal, they have a lot of fun energy and woman-power feminism that we love. We also admire their irreverance and political integrity, and their songs are pretty dang fun to listen to!

ALBR: I wasn’t there to see you play live as the opening act for Evanescence, but Twitter was insane because of The Dead Deads. Everybody really enjoyed it! I hope to see a concert soon here in Brazil. What do you know about our country?
TDD: Thank you so much, it was an amazing opportunity! We met some very cool people at the show that traveled from all over the world to see Evanescence! About Brazil, we know the Olympics is coming this summer, so all eyes will be on you before long! None of us have visited there, but we would love the opportunity to tour Brazil and South America.

ALBR: One more time, thank you so much, girls! Please let the fans know where you can be found (official site, Facebook, Youtube…)
TDD: No, thank YOU, it was fun chatting with you and has been so much fun getting to know some of the Ev fans that have checked us out! You can connect with us at:

twitter.com/TheDeadDeads
facebook.com/thedeaddeads
http://thedeaddeads.tumblr.com/
www.thedeaddeads.com

 

Comentários no Facebook
1696 visualizações no total 1 visualizações hoje