Em nova entrevista, Amy diz que Dream Too Much é “uma coisa muito natural e bonita”!

Um site internacional publicou hoje (25) uma nova matéria/entrevista com a Amy. A vocalista conta mais alguns detalhes sobre o processo de criação de “Dream Too Much” e comenta, também, sobre o recente diagnóstico de seu pai. Leiam a tradução abaixo.

Um presente de aniversário de 60 anos da vocalista Amy Lee, do Evanescence, para seu pai se transformou em algo totalmente diferente.

“Dream Too Much”, o divertido e inventivo álbum infantil de 12 faixas de Lee – que será lançado na próxima sexta-feira pela Amazon Music – começou como uma simples viagem ao estúdio Spaceway Productions em Forth Worth com seu pai, John, e seu tio, Tom.

Os Lees, que se mudaram para Maumelle quando Amy tinha 13 anos, são bem musicais, sabe? John, um DJ e dublador, toca uma miríade de instrumentos, e Tom toca com uma banda chamada The Tree Frogs em Orlando. Eles já estiveram juntos em um grupo na época do colégio, então descobriram que ir juntos ao estúdio depois de todos esses anos seria algo bacana.

Como bônus, a música também seria um presente para o filhinho de Amy, Jack.

Então, sob sugestões de seu marido, Josh Hartzler, foi agendado um horário com o produtor e amigo Hill Hunt em Forth Worth e os Lees gravariam algumas faixas e tudo estaria pronto. Feliz aniversário, papai!

Mas como Amy, de 34 anos, explica, algo mudou e o projeto privado se tornou um álbum completo, totalmente focado nos pequeninos.

“Nós fomos e tivemos uma sessão por alguns dias e realmente nos divertimos muito”, ela nos conta diretamente de sua casa no Brooklyn. “Estava ficando realmente ótimo e isso criou uma avalanche para um álbum inteiro que nós lançaríamos de verdade. É uma coisa muito natural e bonita.”

Ainda assim, mais Lees precisavam ser envolvidos, então a próxima coisa que sabemos é que Amy, John e o tio Tom ganharam a companhia das irmãs de Amy, Lori e Carrie. O irmão Robby também se envolveu.

“Quando partimos para a segunda sessão eu sabia que estávamos planejando um álbum de verdade para um lançamento comercial, e eu tinha algumas ideias sobre envolver mais membros da família. Foi aí que eu trouxe minhas irmãs.”

E é assim que a vocalista vencedora de dois Grammys, que já deu ao mundo sucessos de rádio pesados e dramáticos como “My Immortal” e “Bring Me To Life”, pode agora ser ouvida cantando canções em estilo folk sobre patinhos e abelhas e sobre muffins adormecidos com sua família em um CD que seria a trilha sonora perfeita para uma viagem de carro ou para se escutar em casa em dias de brincadeira. Pode até fazer os pais cantarolarem juntos.

O álbum ficará disponível para os membros do Amazon Prime em streaming gratuito a partir da próxima sexta-feira. Não é um membro Prime? Não se preocupe. Ele também será vendido para os clientes da Amazon no mesmo dia.

“A Amy é uma estrela do rock e sua carreira tem sido construída sobre performances vocais crescentes”, diz Griffith Morris sobre a artista da Amazon e a divisão de estratégia da indústria. “A ideia de ela fazer um álbum para as crianças é muito naturalmente único  e é exatamente a razão pela qual queríamos trabalhar com ela.”

“AS UVAS CONTINUAM CHOVENDO”

“Dream Too Much” é uma mistura de músicas originais feitas por Amy e alguns covers. A faixa-título, cujo refrão faz crianças e adultos lembrarem que “não há como sonhar demais”, é toda ao som de ukelele e tem letras fantásticas – águas-vivas estão construindo uma torre de melancia e tem muito vento no fundo do oceano!

A canção ganhou vida enquanto Lee estava em sua sala de estar, dedilhando um violão acústico e observando Jack, que fez 2 aninhos em julho, brincar.

“Ele estava correndo em círculos e dizendo, ‘macaco na banda’. E eu cantei, ‘There’s a monkey in the band’ “, ela se lembrou, cantando a primeira frase da canção pelo telefone. “Depois ele disse, ‘os muffins estão dormindo’, e eu cantei ‘The Muffins are sleeping'”. Depois de um tempinho, tínhamos uma canção.

“Eu não teria pensado nisso sozinha, escrever a letra dessa forma, mas isso só deixa tudo muito mais legal. Eu posso pintar o mundo que ele está imaginando e mostrar de volta pra ele.”

Outra canção inspirada nos momentos de brincadeira é a simples e curtinha “Bee and Duck”, que surgiu enquanto Lee e Jack estavam brincando entre seus brinquedos no chão.

“Eu estava falando com ele e estávamos brincando e tínhamos brinquedos de patinho e abelha, e eu cantei esse pedaço da canção”, ela disse. “Apenas saiu da minha boca. E eu disse, ‘sabe de uma coisa? para essa, talvez não tenha que ser muito mais do que isso’.”

NÃO É PARA A HORA DE DORMIR

Lee arrebenta na luta contra a hora de dormir com a canção “I’m Not Tired”, a faixa divertida e arteira, com seu xilofone e baixo criando uma vibe Seussian, sobre uma criancinha que prefere fazer qualquer coisa, menos dormir.

“Eu finalmente tinha colocado o Jack para dormir e estava assistindo-o através do monitor de bebê, e eu o vi correndo em volta da cama”, ela disse, rindo com a memória. “A inspiração foi pensar a partir da perspectiva dele, pensar em todas as coisas que ele diria se pudesse.”

Essa faixa é a favorita da mãe de Amy, Sara, e é o destaque do inegável talento das irmãs Lee com as harmonias.

“Ambas são ótimas cantoras”, disse Lee, que é graduada na Pulaski Academy, sobre suas irmãs. “Nós sempre cantávamos juntas pela casa e amamos criar harmonias. As duas amaram o coral do colégio tanto quanto eu. Nós nos divertimos bastante no Natal lembrando canções que aprendemos no coral. Foi bacana documentar tudo isso no estúdio e levar a série, ao invés de ficarmos só fazendo babaquices dentro de casa.”

Essa foi, na verdade, a segunda vez que as vozes das três irmãs Lee foram capturadas em estúdio. Amy convidou Carrie e Lori para cantarem em “Call Me When You’re Sober”, o sucesso do Evanescence com o álbum The Open Door, de 2006.

“Foi realmente apenas uma desculpa divertida para eu ser uma irmã mais velha descolada e fazer minhas irmãs voarem até Los Angeles para uma gravação em estúdio”, ela disse.

O pai John, quando perguntado sobre sua participação no álbum, desviou a maioria das perguntas para Amy, mas tirou o chapéu para a habilidade de sua filha de encurralar todas as ideias musicais junto com vários membros da família para um álbum.

“Além de ter um talento único, ela tem sido uma ótima líder de banda”, escreveu John Lee em um e-mail. “Ela fez todos os arranjos, escreveu a maioria das músicas e nos dirigiu em relação ao que devíamos fazer em cada canção.”

Tornando esse álbum familiar ainda mais pungente está o diagnóstico que John Lee recebeu há dois anos, o da doença de Parkinson, uma doença crônica e progressiva que afeta o sistema nervoso central.

“Receber esse diagnóstico o fez querer aproveitar cada momento”, disse Amy Lee. “Eu acho que isso o motivou, e me motivou também, e nós queríamos capturar sua incrível habilidade musical enquanto ela ainda está em sua melhor condição.”

John Lee canta e toca ukelele em “Rubber Duckie”, que ficou famosa com o Ernie de Vila Sésamo.

“Esse é um antigo clássico na casa dos Lee”, diz Amy. “Foi um dos meus primeiros pedidos para o meu pai em nossa primeira sessão”.

Outro clássico na casa dos Lee, e a antítese de “I’m Not Tired”, é “Goodnight My Love”, a música que John Lee costumava cantar para seus filhos como canção de ninar.

O irmão Robby faz uma aparição no cover dos Beatles, “Hello, Goodbye”, que também conta com a participação do Jack.

“O Robby é um baita fã dos Beatles, então apenas tivemos que fazer isso acontecer”, disse Amy.

AQUELA OUTRA BANDA

Embora esteja ocupada com “Dream Too Much”, o outro emprego da Amy, Evanescence, ainda está firme e forte. A banda cairá na estrada pelos Estados Unidos em novembro desse ano, com o início da turnê acontecendo no dia 26 de outubro no Southside Ballroom, em Dallas.

Existe também um box com todos os álbuns da banda em versão vinil saindo do forno ainda esse ano.

“O box terá coisas que não foram lançadas antes”, Lee disse. Ela trabalhou novamente na canção “Even In Death” e está muito feliz com o resultado.

“Os fãs mais hardcore conhecerão essa, que é eu tocando em Little Rock”, ela disse. “Eu a regravei em um modo que eu acho que é realmente bonito, e acho que nossos fãs vão gostar bastante disso.”

Fonte | Via | Tradução e Adaptação: Equipe ALBR.
Não reproduzir sem os créditos.

pattern

Comentários no Facebook
975 visualizações no total 2 visualizações hoje